Você conhece mecanismos para adotar o processo de rastreabilidade na CME?

Os produtos presentes na Central de Materiais Esterilizados (CME) devem ter garantia da sua rastreabilidade. Para isso, é importante manter um sistema de informação seja ele manual ou automatizado de modo a registrar e controlar as atividades realizadas.

Sabemos que hoje, com a era tecnológica, manter a rastreabilidade dos instrumentais de forma manual, com todas etapas do processo detalhadas, passou a ser uma atividade que complexa, que demanda tempo e que possui baixo grau de efetividade.

Com a rastreabilidade é possível garantir a segurança de todo processo, diminuindo as perdas dos produtos e aumentando a qualidade do serviço. Abaixo, listo alguns benefícios da rastreabilidade:

  • Acompanhamento e controle dos processos do início ao fim;
  • Agilidade no controle de estoque;
  • Padronização dos processos, garantindo a qualidade;
  • Segurança das informações;
  • Gestão eficiente com geração de relatórios;
  • Maior eficiência no controle do fluxo de materiais;
  • Controle do inventário.

Processos de automação

Sabemos que um processo automatizado traz vantagens drásticas no setor, assegurando maior qualidade, segurança e reduzindo drasticamente o tempo no serviço em geral. Porém, existem diversas tecnologias presentes no mercado que contribuem para o processo automatizado na rastreabilidade da CME, alguns deles são:

Código de Barras

No código de barras a identificação dos instrumentais é realizada por meio de captura por um leitor de código de barras.

Data Matrix

O código é gravado por uma tecnologia a laser ou uma etiqueta aplicada sobre a peça, equipamento, instrumental ou tecido. Também, a identificação é realizada por meio da captura de um leitor de código de barras 2D.

QR Code

QR Code é um código de barras de duas dimensões, sendo ele um código de resposta rápida. Este código pode ser lido por celulares com câmera, os quais possuem aplicativo específico para leitura do mesmo.

Tecnologia RFID

A identificação por RFID “Radio-Frequency Identification” é um sistema sem fio que utiliza ondas de rádio para atribuir identidade a uma etiqueta eletrônica.

Considerações Finais

O mercado atualmente possui tecnologias que apresentam a solução automatizada do processo de rastreabilidade da CME. Antes de escolher adotar uma solução é sempre importante avaliar qual das formas (manual ou automatizada) pode ser mais eficiente, confiável e que atenda as necessidades da sua instituição.

Relacionado a esse assunto, a Promarking já possui aplicação com laser em materiais cirúrgicos, para saber mais sobre a nossa experiência com rastreabilidade em materiais cirúrgicos entre em contato agora, e descubra porque a Promarking tem a melhor solução para gravação a laser e rastreabilidade das peças da sua empresa. Agende já uma visita sem compromisso!

Fonte: https://blog.arkmeds.com/2018/03/07/mecanismos-rastreabilidade-na-cme/ Autora: Veronica Lima, Engenheira Biomédica e especialista em Engenharia Clínica

Veja mais

Laser do tipo fibra: conheça a tecnologia por trás das nossas máquinas de gravação a laser

SAIBA MAIS

Solda a laser: o guia completo para entender essa tecnologia

SAIBA MAIS

O 5G no Brasil

SAIBA MAIS

A importância da qualidade na empresa

SAIBA MAIS