Micropuncionamento: redescubra a técnica que permite tratamento térmico posterior

A PRO Marking é referência quando o assunto é rastreabilidade e gravação, possibilitando aos seus clientes uma experiência superior.

Existem muitas dúvidas quando mencionada a técnica de puncionamento, principalmente em metais que passam por tratamento térmico posterior. Contudo, é necessário realizar a gravação antes do tratamento? Realizar a punção após o tratamento térmico irá afetar a funcionalidade e qualidade da gravação? As dúvidas são muitas.

Aqui você vai entender tudo sobre micropuncionamento e tratamentos térmicos, bem como qual o momento ideal para realizar a gravação. Mas antes de qualquer coisa, você sabe o que é “micropuncionamento”?

Gravação por micropuncionamento

A gravação, ou marcação, em peças por punção, é um sistema de gravação que envolve a utilização de uma punção de metal duro.

O que significa que, por meio de movimentos de oscilação, torna-se possível a gravação de logotipos, caracteres e códigos, como o data matrix, em todos os tipos de metais. Por padrão, obtém-se a gravação por linhas pontilhadas, mas a depender da frequência, a gravação pode se tornar contínua por causa da quantidade de vezes em que o punção atinge a peça.

Antigamente, esse procedimento era realizado inteiramente de forma manual, com um operador que utilizava um martelo para marcação do metal. Isso era algo que exigia atividade braçal redobrada, além de acarretar a ausência de padronização de gravação.

Nos dias atuais esse processo é automatizado, permitindo a criação de uma padronização de marcação. Com isso, o operador, que realizava de forma manual a gravação, aprendeu a manusear a máquina otimizando seu tempo e serviço. Dessa maneira, é possível evitar também acidentes e demais falhas da ausência de padronização (ou de qualidade).

Na PRO Marking você encontra as seguintes máquinas que utilizam a técnica de punção:

MB150i - gravadora de bancada

Essa máquina une velocidade, precisão e qualidade em um único equipamento, permitindo gravações de peças de diversas características diferentes e marcações em vários ângulos.

Disponível nas versões elétrica e pneumática. Não deixe de conferir nosso artigo para conhecer mais detalhes deste equipamento.

MP5 - gravadora portátil

Oferece ótima qualidade de marcação e simplicidade de uso. Uma máquina compacta e com sistema de marcação eletromagnético, ideal para marcações permanentes, rápidas e eficientes em todos os tipos de materiais metálicos, inclusive os materiais “ultraduros”.

O equipamento possibilita marcar peças sensíveis à pressão, de pouca espessura , peças curvas e em superfícies irregulares. Para gravações em grandes peças (as quais não se movem com facilidade) ou para peças que estão em diferentes pontos da linha de produção, esta é uma ótima solução.

Confira aqui as especificações e particularidades dessa máquina, que também está disponível nas versões elétrica e pneumática.

FlyMarker - gravadora a bateria

Ideal para aplicações em que as peças estão em diferentes pontos na sua empresa e também em peças pesadas, que não se permitem serem movimentadas, por questões logísticas e que exigem mobilidade do operador.

Este equipamento de marcação permite que a pessoa que o manuseie opere e acesse áreas de difícil alcance, sem maiores dificuldades.

Para você que deseja saber mais sobre esse tipo de equipamento de gravação tão versátil, não deixe de clicar aqui.

Agora, voltando ao ponto inicial de “punção antes ou depois do tratamento térmico?”, você sabe o que é o tratamento térmico?

Tratamento térmico: o que é?

Sabendo o que é o micropuncionamento, resta ainda entender sobre tratamento térmico.

Nada mais é que um conjunto de processos que proporcionam a melhora das propriedades do metal, reorganizando as estruturas dos átomos e adequando os parâmetros do metal para uso em excelência. A vida útil do material também aumenta, além de reduzir o desgaste da peça e evitar quebras, pois não altera a forma do produto final.

São utilizados contáveis processos do tratamento térmico, porém fique descrito aqui como uma espécie de top 3 dos de maior uso:

Metal sendo exposto a tratamento térmico.

Têmpera

Ela consiste no aquecimento da peça em uma temperatura adequada e, logo em sequência, o seu resfriamento. Geralmente realizada em óleo ou água para aumentar sua dureza.

Recozimento

Esta, por sua vez, consiste no aquecimento da peça a uma temperatura específica, mas com o resfriamento feito de forma gradual e lenta. O objetivo deste tratamento é conferir uma dureza baixa e uma ductilidade alta.

Martêmpera

Já esta consiste em aquecer a peça a uma determinada temperatura, seguindo de um resfriamento em meio brando, normalmente em banho de sal, visando assim uma estrutura chamada martensítica, que é dura e frágil.

Na dúvida do significado de martensítica? A grosso modo, esta é uma forma dura e frágil de aço com uma estrutura cristalina tetragonal, e você pode clicar aqui para saber mais a respeito.

Os materiais que podem passar por esse processo são os ferrosos, alumínio e cobre. Já os que podem passar por ambos (micropuncionamento e tratamentos térmicos), são todos os que podem passar pelos térmicos. Mas a pergunta em questão é: quando realizar a micropunção?

Antes ou depois: quando o micropuncionamento pode ser realizado?

Aqui na PRO Marking, você já está ciente de que a técnica de micropuncionamento garante qualidade e durabilidade a longo prazo de rastreabilidade no seu produto, independentemente da sua exposição em ambiente adverso ou corrosivo.

Então quando falamos em micropuncionamento em um metal que passou, ou irá passar, por um tratamento térmico, a pergunta que logo vem a mente para padronização de produção é: “em qual momento devo realizar o micropuncionamento?”.

Em suma, a resposta é simples e direta: conforme for melhor para a sua empresa e as lógicas processuais dela. A técnica de micropuncionamento pode ser realizada antes ou após o processo térmico, sem apresentar nenhum tipo de intercorrência ou adversidade na função principal do gravação desse tipo.

Micropuncionamento e tratamentos térmicos: o ideal para você e sua empresa

Dito isso, fica bem claro que o momento ideal para realizar a gravação por meio de micropuncionamento, salvo enquanto falamos de metal em tratamento térmico, é quando for melhor para o seu processo de produção.

A PRO Marking sempre estará preparada para atender suas dúvidas e com a solução ideal para sua produção, com profissionalismo e excelência.

Gostou e quer saber mais a respeito destes e outros insights acerca da indústria e de suas tecnologias? Não deixe de acompanhar a PRO Marking em nossas outras redes:

LinkedIn → https://br.linkedin.com/company/promarking-laser

Instagram → https://www.instagram.com/promarkingsjc/

Facebook → https://www.facebook.com/PRO-Marking

YouTube → https://www.youtube.com/@promarking-rastreabilidade29

Veja mais

Laser do tipo fibra: conheça a tecnologia por trás das nossas máquinas de gravação a laser

SAIBA MAIS

Solda a laser: o guia completo para entender essa tecnologia

SAIBA MAIS

O 5G no Brasil

SAIBA MAIS

A importância da qualidade na empresa

SAIBA MAIS