Indústria 4.0 na Construção Civil

Indústria 4.0 na Construção Civil

A Construção civil é um setor sempre presente nos dias de hoje, se tornando cada vez mais importante já que a demanda pelas aplicações tende a crescer com o tempo. Esses fatores, aliados à evolução da tecnologia, tornam a integração do setor com a Indústria 4.0 inevitável, trazendo novas ferramentas e melhorias para os processos industriais.Assim como no setor agrícola ou mesmo no offshore, a aplicação dos conceitos 4.0 é única e pensada especificamente para a construção civil afim de garantir o máximo de desempenho e resultado possível dos recursos implementados. Entre eles, estão destacados: Impressão 3D, Big Data e BIM (Building Information Modeling).

Impressão 3D

A impressão 3D é uma tecnologia que permite imprimir objetos em três dimensões (altura, largura e profundidade) utilizando diferentes materiais para essa composição. Na construção civil, essa tecnologia é normalmente utilizada para a impressão de maquetes de demonstração e desenvolvimento de estruturas residenciais comunitárias, conforme o conceito de Contour Crafting.Além disso, estão sendo desenvolvidas as impressoras de concreto, com a intenção de ser um equipamento portátil e capaz de imprimir estruturas inteiras em diversos locais. Embora ainda esteja em estágio inicial no Brasil, a ferramenta tem potencial para mudar completamente o ambiente de obras.

Big Data

A tecnologia Big Data tem grande utilidade para o setor de construção, principalmente para aumentar a eficiência dos processos. Entre os problemas que a ferramenta pode solucionar estão: atrasos de cronograma, desperdício de materiais e excesso de gastos. A coleta de dados automatizada garante precisão e rapidez nas informações fornecidas aos gestores, possibilitando uma tomada de decisão mais assertiva e eficiente.

BIM (Building Information Modeling)

A tecnologia consiste na criação de modelos em 3D de todas as etapas de uma construção, facilitando a visualização de detalhes e especificação que poderiam ser perdidas em uma planta 2D. Esse detalhamento visual garante também mais facilidade na unificação de projetos, evitando que tubulações hidráulicas e eletrodutos sejam destinados a um mesmo local, por exemplo.Como a ferramenta fornece informações detalhadas sobre o projeto, como espessura, comprimento e tipo de material, é possível utilizá-lo como apoio para o levantamento de quantidade de materiais e orçamento para a construção. Esse aspecto auxilia também na rastreabilidade do processo, já que é possível incluir informações de lote e fabricante dentro do projeto BIM.É importante ressaltar que o BIM é um conceito de gestão de processos que trabalha junto com softwares de modelagem, Big Data e Machine Learning. Por isso, não deve ser pensado como uma única ferramenta que soluciona todos os problemas, mas sim como um conjunto de estratégias para aprimorar os processos.

Veja mais

Laser do tipo fibra: conheça a tecnologia por trás das nossas máquinas de gravação a laser

SAIBA MAIS

Solda a laser: o guia completo para entender essa tecnologia

SAIBA MAIS

O 5G no Brasil

SAIBA MAIS

A importância da qualidade na empresa

SAIBA MAIS